TechMestre - Tecnologia sob medida
TechMestre >>
Google
>>
Acessibility View: brasileiro cria projeto de “Google Maps” para cadeirantes
Imagem para Acessibility View: brasileiro cria projeto de “Google Maps” para cadeirantes

Acessibility View: brasileiro cria projeto de “Google Maps” para cadeirantes


07/03/2013 16h02 - Atualizado em 09/03/2013 01h30

Intenção é facilitar o percurso com caminhos específicos para quem usa cadeiras de rodas.


Um brasileiro iniciou o projeto de um serviço para quem usa cadeira de rodas semelhante ao Google Maps. Chamado de Acessibility View, a novidade foi a vencedora entre os 4500 participantes do Creative Sandbox, concurso promovido no Brasil pelo Google, o qual premia com R$ 35 mil a melhor ideia combinada à criatividade e tecnologia para melhorar a vida das pessoas.

Idealizado por Eduardo Batiston, de 36 anos, o projeto pretendia inicialmente ser implementado na cidade de São Paulo. Apesar disso, os diretores do Google Internacional se empolgaram com a iniciativa, e uma equipe se reuniu com Eduardo para tratar dos detalhes.

Batiston que é diretor executivo de criação da empresa AgênciaClick Isobar conta que foi almoçar em um restaurante, e lembrou de seu colega cadeirante do serviço: "Vi aquela calçada superíngreme, cheia de degraus e pensei: como é que o Fabiano faz para vir aqui? Acho que nunca veio nesse restaurante. E se houvesse uma ferramenta para ele traçar o melhor trajeto?"

A ideia é colocar cadeirantes para percorrer as cidades usando câmeras 3D, mesmo processo adotado pelo Google nos carros do Street View. Com os dados coletados, o Google Maps passaria também a oferecer o melhor trajeto para os cadeirantes, indicando-os entre um ponto e outro pré-selecionados.


Ainda não se sabe quanto tempo o projeto gastará para ficar pronto. Em termos de comparação, o Google Street View de São Paulo gastou cerca de um ano e meio para ser concluído. Como não será possível utilizar carros, o tempo será maior, além de ser necessário percorrer cada lado da calçada.

Segundo Batiston, o valor da premiação ajudará apenas a começar o projeto: "A dúvida é se (o projeto) vai ser global, se vai ser um produto Google. Se não, vou precisar de apoio de marcas. R$ 35 mil dá só para começar essa brincadeira". O executivo estima que o custo do investimento chegue a R$ 1 milhão.


Fonte: Folha de S. Paulo
Cadastre seu email e receba novidades!

Cadastre seu email e receba as últimas novidades:

Twitter
Cadastre seu email e receba novidades!

Cadastre seu email e receba novidades:

MAIS LIDAS