TechMestre - Tecnologia sob medida
TechMestre >>
Curiosidades
>>
Corajosa mulher que venceu o câncer duas vezes encara terceiro tumor com atividades físicas e alimentação rigorosa
Imagem para Corajosa mulher que venceu o câncer duas vezes encara terceiro tumor com atividades físicas e alimentação rigorosa

Corajosa mulher que venceu o câncer duas vezes encara terceiro tumor com atividades físicas e alimentação rigorosa


02/02/2015 06h32

Anne Pharo rejeita a medicina moderna para vencer o terceiro tumor, fazendo atividades físicas e mudando alimentação.


Anne Pharo, de 41 anos, mãe de dois filhos, foi curada de câncer de mama duas vezes desde 2010, passando por duas mastectomias, seis rodadas de quimioterapia e quatro semanas de radioterapia. No entanto, um novo tumor foi descoberto em sua caixa torácica, em outubro de 2014, e os médicos confirmaram que o câncer havia retornado pela terceira vez.

Anne é gerente de serviços ao cliente em uma empresa e decidiu vencer o novo tumor de maneira diferente: mudar a alimentação, praticar exercícios e buscar por terapias alternativas. 

Anne Pharo rejeita a medicina moderna para vencer o terceiro tumor, fazendo atividades físicas e mudando alimentação

Ela vive em Portsmouth, Inglaterra, e tem dois filhos: James, de 16 anos, e Jessica, de 13.

A decisão foi tomada após Anne ter postado no Facebook “um grito de socorro” como ela mesma diz, pedindo conselhos sobre o tratamento para o câncer. Um velho amigo respondeu ao apelo de Anne e compartilhou com ela a experiência de ter vencido um câncer por si mesmo. A partir daí, ela mudou seu estilo de vida gradativamente e já conseguiu correr uma maratona.

A nova dieta é baseada principalmente em alimentos alcalinos. Muita comida verde, evitando qualquer coisa com açúcar e trigo, e a maioria das carnes, além de lacticínios, pois estes tem sido associados ao câncer de mama.

Anne sempre se inscreve em maratonas para se motivar a fazer os exercícios, e frequenta “as câmaras de oxigênio” duas vezes por semana como forma alternativa de tratamento.

Em seus exames mais recentes, em janeiro de 2015, constatou-se que o tumor tem crescido desde outubro do ano anterior, mas ela ainda se recusa a fazer o tratamento do modo convencional e se submeter a exames a cada três meses. A mulher discorda dos médicos quando dizem que ele está determinado a morrer.
Fonte: Mirror
Cadastre seu email e receba novidades!

Cadastre seu email e receba as últimas novidades:

Twitter
Cadastre seu email e receba novidades!

Cadastre seu email e receba novidades:

MAIS LIDAS