TechMestre - Tecnologia sob medida
TechMestre >>
Curiosidades
>>
Filha publica gravações chocantes de seu pai no momento em que passava por morte assistida
Imagem para Filha publica gravações chocantes de seu pai no momento em que passava por morte assistida

Filha publica gravações chocantes de seu pai no momento em que passava por morte assistida


08/01/2015 06h47

Filha publicou gravação onde mostrava morte assistida de seu pai, que, segundo ela, era negligenciado em hospital.


Uma mulher lançou na internet gravações sonoras angustiantes do momento da morte de seu pai. A ideia fazia parte de uma campanha em que reivindica aos pacientes terminais o direito de uma morte assistida.

Joanne Fowler, de 57 anos, postou duas gravações de áudio no YouTube em que seu pai, Frank Foster, de 93 anos, é ouvida gemendo alto em uma cama de hospital.

Foster, que era cego, surdo e sofria de um tumor cerebral, morreu em junho do ano passado em Tunbridge Wells, em Pembury (Reino Unido).

Filha publicou gravação onde mostrava morte assistida de seu pai, que, segundo ela, era negligenciado em hospital  

Fowler divulgou as fotos angustiantes em julho passado, mostrando seu pai deitado nu em suas secreções, alegando que lhe tinha sido negado a medicação adequada para aliviar sua dor e angústia. Ontem ela tomou a decisão de liberar as gravações de áudio de seu pai na semana antes de sua morte.

“Como eles podem dizer que isto não foi negligência? Meu pai gemia de dor em suas secreções, era uma tortura. Ele morreu em meus braços e eu prometi perante o corpo dele que esse sofrimento não seria em vão. Quero que todos vejam essa fita” disse Fowler.

Um projeto de lei permitindo que pacientes terminais tenham morte assistida foi aprovado pela Câmara dos Lordes, em novembro.

Um porta-voz que administra o hospital onde Foster morreu enviou um comunicado. Ele disse que a investigação descobriu que Foster havia recebido atendimento adequado dos funcionários que atuam profissionalmente e não encontrou nenhuma evidência para apoiar as alegações de negligência.

"O inquérito mostrou que nossa equipe agiu profissionalmente com o cuidado que tivemos com o Senhor Foster – poderíamos ter feito mais para atender às necessidades de sua família e lamentamos sua morte”, diz Avey Bhatia, enfermeira chefe.
Fonte: Mirror
Cadastre seu email e receba novidades!

Cadastre seu email e receba as últimas novidades:

Twitter
Cadastre seu email e receba novidades!

Cadastre seu email e receba novidades:

MAIS LIDAS