TechMestre - Tecnologia sob medida
TechMestre >>
Curiosidades
>>
Homem que chacoalhou bebê brutalmente, o deixando cego e com lesões no cérebro, pega 15 anos de prisão
Imagem para Homem que chacoalhou bebê brutalmente, o deixando cego e com lesões no cérebro, pega 15 anos de prisão

Homem que chacoalhou bebê brutalmente, o deixando cego e com lesões no cérebro, pega 15 anos de prisão


16/07/2014 09h29 - Atualizado em 16/07/2014 09h31

John Dobbie foi condenado a 15 anos de prisão por tentativa de homicídio depois que ele balançou violentamente e bateu em um bebê.


John Dobbie, de 36 anos, foi condenado a 15 anos de prisão após balançar violentamente uma criança de 15 semanas de idade, além de bater com a cabeça do bebê contra uma superfície. No momento ele deveria estar cuidando da criança.

O bebê indefeso foi levado para médicos do hospital local, que acharam que ele estava morto.

Uma hemorragia nos olhos mostrou como foi a extrema agitação violenta, que causou uma hemorragia interna. 

John Dobbie foi condenado a 15 anos de prisão por tentativa de homicídio depois que ele balançou violentamente um bebê e bateu sua cabeça contra uma superfície.

Como resultado de seus ferimentos, a criança terá que ter cuidados em tempo integral para o resto de sua vida.

John foi considerado culpado na tentativa de homicídio, mas absolvido de um ataque anterior sobre o bebê.

O tribunal ouviu que a criança agora sofre de paralisia cerebral que afeta todo o seu corpo. Ela tem movimentos limitados e nunca será independente para se locomover, além de ter ficado cega.

John Dobbie disse que precisava ir ao banheiro e colocou a criança na posição vertical. Quando retornou descobriu que ela tinha caído para o lado e sua cabeça havia batido em um brinquedo telefônico de plástico.

Ele diz que percebeu os olhos do bebê estranhos e o levou para sua mãe, que disse para chamar um táxi e levá-lo ao hospital. Mas os jurados ouviram que a prova pericial apontou que o bebê sofreu agitação violenta e impacto forte na cabeça.

Os advogados de defesa disseram que John não tinha registros de violência e que o crime parecia envolver "uma única perda de controle" no momento.
Fonte: Mirror
Cadastre seu email e receba novidades!

Cadastre seu email e receba as últimas novidades:

Twitter
Cadastre seu email e receba novidades!

Cadastre seu email e receba novidades:

MAIS LIDAS