TechMestre - Tecnologia sob medida
TechMestre >>
Curiosidades
>>
Mãe e médico são julgados após venderem bebê recém-nascido por 18 mil reais
Imagem para Mãe e médico são julgados após venderem bebê recém-nascido por 18 mil reais

Mãe e médico são julgados após venderem bebê recém-nascido por 18 mil reais


27/01/2015 05h51

Huang vendeu bebê recém-nascido com a ajuda de médico obstetra, e os dois agora respondem na justiça pelo crime.


Uma mulher da província de Henan, na China, foi acusada de tráfico de seres humanos após supostamente vender seu bebé recém-nascido por cerca de 18 mil reais, em um acordo que foi orquestrado com a ajuda de seu obstetra.

A mulher, de sobrenome Huang, havia dito a sua família que a criança morreu depois que ela deu à luz. Mas a madrasta de Huang denunciou o caso à polícia depois de suspeitar que ela teria vendido o bebê.

A mulher ficou preocupada com o fato do novo bebê poder afetar sua vida depois de já ter tido um primeiro filho, já que muitas vezes brigava com seu atual marido por conta da criança. 

Huang vendeu bebê recém-nascido com a ajuda de médico obstetra, e os dois agora respondem na justiça pelo crime de tráfico de sere

Um casal pagou pelo bebê, e o médico da mulher, que havia ajudado a encontrar compradores, ficou com uma parte do dinheiro. Tanto a mãe quando o médico foram processados.

O caso ilustra o problema tráfico de crianças na China, onde os traficantes procuram capitalizar sobre a demanda de bebês saudáveis para venda resultando em adoção.

No ano passado um obstetra recebeu sentença de morte por vender sete bebês a uma quadrilha de tráfico, em um fato ocasionado entre 2011 e 2013. O médico, na ocasião, dizia aos pais dos recém-nascidos que os filhos nasciam doentes e não tinham salvação.
Cadastre seu email e receba novidades!

Cadastre seu email e receba as últimas novidades:

Twitter
Cadastre seu email e receba novidades!

Cadastre seu email e receba novidades:

MAIS LIDAS